Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

 

Arquivo


Comentários recentes

  • NinaH ♣

    Brigada flôr! Agradeço por se tornar uma querida l...

  • Renata Costa

    Linda frase: "E eu ainda não tenho pressa. Se...

  • Bekah

    Como eu já lhe disse, a realidade de um texto não ...

  • Becca'

    Sempre devemos estar prontos pra recomeçar. Recome...

  • FEZAO

    Os ventos que as vezes tiramalgo que amamos, são o...



Fique á vontade para ir

Quinta-feira, 20.12.12


Quando esperemos por algo, não significa que o impacto, a surpresa será menor. Já vinha  sentindo a algum tempo a tua ausência, o teu querer confuso, a insegurança que havia quando o assunto era nós dois. Sei do seu passado, e respeito todo ele! Mas sei também que enquanto você viver preso a tudo o que aconteceu não vai haver espaço para mim na sua vida (mesmo você já fazendo parte da minha). 

 Me importo demais com você, não deveria agir assim, porém sei que devo te deixar ir... Se você se sentir obrigado a ficar ao meu lado, isso será conveniência e não amor. 

 Tenho plena certeza de que lutei por você, lutei para que existisse um "nós dois", lutei tanto que cheguei a me dispor a abrir mão de mil coisas necessárias pra mim só pra estar com você. Alguns acham que me tornei dependente de você, que seja. Assumi os riscos, por insistência sua, por coragem minha, enfim. Eu preciso te ter.

 Tudo começo num "querendo não querer" e foi intenso. Virou um caso serio, apesar dos seus mistérios. Mas a duvida gera frieza no seu olhar, e isso me machuca, estou em suas mãos, mas você está me soltando aos poucos, O passado te puxando de volta, te fazendo escapar do meu futuro. E assim do nada o pouco da gente que existia acabou... Então, segue em paz, eu fico aqui fazendo companhia para a saudade que você vai deixar. Fique á vontade pra voltar quando quiser!

 

"Eu só quero saber em qual rua minha vida vai encostar na tua." ♫

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nina às 17:51

Frágil, forte e duradouro.

Quarta-feira, 28.11.12


Histórias, assim como pessoas, (…) são coisas frágeis, feitas de nada mais forte e duradouro do que 26 letras e um punhado de sinais de pontuação. Ou então são palavras no ar, compostas de sonhos e idéias - abstratas, invisíveis, sumindo no momento em que são pronunciadas -, o que poderia ser mais frágil que isso? Mas algumas histórias pequenas, simples, sobre gente embarcando em aventuras ou realizando maravilhas, contos de milagres e de monstros, perduram mais do que todas as pessoas que as contaram, e algumas perduram mais do que as próprias terras onde elas foram criadas”. 
- Neil Gaiman -

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nina às 06:14

Demosntrar

Quarta-feira, 24.10.12
 
 
 Um dia me disseram que eu era fria por não chorar, não demonstrar sentimentos, gostar de guardar as coisas para mim. Tudo que era emoção, não importa o que fosse, alegria ou tristeza, eu sempre preferi guardar para mim. Aí eu decidi começar a demonstrar um pouco mais de sentimento. Menos frieza. Ter o sentimento sem ter que escondê-lo de ninguém. E sabe o que aconteceu? As pessoas pisaram em mim. Acabaram com meu coração, feriram a minha alma. Demorei tanto para construir muros em meu coração, para que somente alguém, corajoso o suficiente, pudesse escalar até o topo, lutar contra meus medos e tomar o território.E, uma única vez que decido baixar a guarda, mostrar o sentimento, dividir meus medos mais íntimos com as pessoas, não dá certo. Quando você grita a sua alegria, a inveja toma conta. Eu nunca gostei de lidar com inveja alheia. Sempre achei esse, um sentimento muito baixo. Eu não me rebaixaria a este nível.Quando você demonstra que está triste, as pessoas podem até te ajudar naquele momento, mas depois todo mundo usa isso contra você. Pode ser hoje, amanha ou daqui a mil anos, mas vão usar isso contra você.  Talvez seja melhor não dar ouvidos aos que os outros pensam. Melhor guardar um sorriso e um lágrima, do que demonstrar e ficar infeliz por isso. Eu não gosto de chorar. Gostar de ficar mal, para mim, é masoquismo? Eu nunca me dei muito bem com essa coisa de sentimentos, então, talvez seja por isso que é melhor guardar tudo para mim mesma. Pode doer às vezes. Pode machucar… Mas é melhor do que demonstrar para quem não merece saber.

                                                                                                                                      (Nina)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nina às 10:00

A boneca

Domingo, 02.09.12

 Depois de tanto tempo ali parada senti que era a hora de ultrapassar os mesmos limites de sempre, aqueles que sempre insistiram em me manter ali quieta. Quando abri os olhos, me espantei com tal claridade, que de inicio incomodou meus olhos por não estar acostumada a ver com tanta clareza aquilo que acontecia, por  olhar sempre pelo olhar que os outros tinham. Quando resolvi tentar aqueles primeiros movimentos senti-me insegura por não estar acostumada a caminhar por mim, sabia que estava despreparada para tudo que viria mas ainda sim quis tentar sozinha, respirei fundo, peguei o máximo de impulso que pude, o tanto de coragem que me deu tempo de tomar e forcei-me a seguir em frente, forcei-me a dar aqueles passos novos, desajeitados, inseguros e meus, então dei meus passos. Cai no primeiro instante, baqueada e dolorida, olhei para trás, mas não! não voltei para aquele inicio, não teria tamanha covardia. Devagar me levantei, desequilibrei um tanto, andei como se estivesse em corda bamba, fiquei ali nas pontas dos pés, me cansei e então parei num canto quieto para descansar, fiz daquele canto o "meu canto", ali estive segura, renovei a coragem, alimentei a força e mantive o foco, vi dias passarem, noites amanhecerem mas não fiz nada enquanto não me sentia forte o suficiente para continuar.
 Após um tempo, vi que já estava na hora de continuar em frente, corri o mais rápido que pude, para que os pensamentos e as pessoas que a essa hora já sentiam minha ausência e os comentários que elas fariam não me fizessem desistir. Cheguei então... Finalmente cheguei a porta que traria mudanças, pessoas e momentos novos, lugares e mais lugares pra me dar novos modos de viver, novas razões e milhões de outros motivos para ser livre. Abri a porta e senti algo estranho, algo novo, sensação de alivio mesmo com um fardo que agora teria que carregar de ter deixado tanta coisa para trás, o fardo de ter magoado muita gente, e muita gente que me amava, que me ama. Antes que o sentimento de tristeza me invadisse pensei comigo mesma: "Calam pequena, isso tudo te fez mais forte e agora é só o inicio de uma caminho todo seu!".
 Apenas respirei, me joguei nessa nova jornada, quando abri aquela porta a primeira coisa que senti foi o ar que até hoje me acompanha e me faz lembra de todos os dias apenas respirar.
 Tem horas que me pego a perguntar se me arrependo, e não... mesmo tendo virado muita coisa do avesso eu achei o meu jeito de sorrir, de vivenciar e de dizer que sou feliz, então não trocaria a minha decisão por aqueles limites novamente! Sou feliz desde o dia em que resolvo sair daquela caixa de vidro, desde o momento em que tomei aquele impulso para que ela se despedaçasse no chão (mesmo tendo me cortado com os pedaços de vidro), ali vi minha liberdade. Corri para sair daquele quarto, magoei muitos com isso porque muitos as vezes não estão preparados para conviver com nossas mudanças, fechei rapidamente a porta e trago comigo a chave que me dá certeza de que nunca mais voltarei para aquela caixa de vidro.
Continuarei a ser uma boneca, boneca de pano, frágil, que se desgastou com o tempo, que sofreu retalhos, que se costurou para seguir em frente, boneca frágil, que enfrentou decisões e chorou (chora) lágrimas de solidão. Mas mesmo sendo boneca, serei livre. Nunca mais a boneca da caixa de vidro, desta vez sou uma boneca livre! (Nina)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nina às 18:04

...

Domingo, 02.09.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nina às 16:45

Preciso de você...

Terça-feira, 21.08.12

Acordei sem querer abrir os olhos.
Preferia morar nos sonhos que tive essa noite.
Não quis conversar, não quis dizer. Só pude concentrar todas as minhas forças em me lembrar e memorizar cada imagem que apareceu na minha cabeça enquanto meus olhos estavam fechados...
Quis te abraçar.
Eu precisei.
Precisei de você, da maneira que fosse.

(Algo de mim)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nina às 18:19

...

Domingo, 19.08.12
 
Você já ficou de joelhos em silêncio porque não conseguia colocar em palavras o que estava preso no seu coração? Você já chorou tentando orar porque a dor era grande, ou nem sabia o porque estava chorando? Você já se sentiu fraco,derrotado e que não conseguiria nada? Você já desejou não ter nascido e pensou que você era o problema? Você já ficou calada por horas,apenas em silencio porque palavras faltavam em seus lábios ou porque não tinha ninguém pra conversar? Você já sentiu que ajudava todo mundo,mas não conseguia ajudar a si mesmo? Você já quis conversar mas não tinha ninguém perto de você? Em todas essas horas o Espirito Santo estava ao teu lado esperando apenas um sinal para poder te ajudar. Nessas horas Deus estava te contemplando e vendo a tua dor. E se hoje depois de tudo você ainda está de pé. É porque Deus te levantou,mesmo você nunca tendo notado que Ele estava lá. Foi ele quem te fez dormir e te abraçou quando ninguém mais fez isso por você. 
 (Desabafos)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nina às 20:14

...

Terça-feira, 14.08.12
 “Eu sempre estive entre aspas. Ficar triste é um sentimento tão legitimo quanto a alegria. Reclamar do tédio é fácil, difícil é levantar da cadeira pra fazer alguma coisa que nunca foi feita. Queria não me sentir tão responsável pelo que acontece em meu redor. Felicidade é a combinação de sorte com escolhas bem feitas. Pessoas com vidas interessantes, interessam-se por gente que é o oposto delas. Emoção nenhuma é banal se for autêntica. Dar certo não está relacionado ao ponto de chegada, mas ao durante. O prazer está na invenção da própria alegria, porque é do erro que surgem novas soluções, os desacertos nos movimentam, nos humanizam, nos aproximam dos outros. Enquanto o sujeito nota 10, nem consegue olhar pro lado, sobe pena de ver seu mundo cair. O mundo já caiu, baby, só nos resta dançar sobre os destroços. Nosso maior inimigo é a falta de humor.”  
(Pensamentos de uma adolescente estranha)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nina às 18:15

Desafio aceito!

Sábado, 04.08.12

Tantas vezes me vi em caminhos retos, sem curvas e por isso sem escolhas, pois voltar para trás não era opção. Portanto caminhei apenas tomando cuidado para que não pisasse com meus pés em nada que os machucasse, nem sempre consegui evitar ferimentos, porque o cansaço teve suas horas de evidencias. Mas ainda sim continuei, segui em frente até chegar diante de uma estrada que desta vez, depois de tanto tempo, me oferecia escolhas. Alguma escolha. Uma escolha. Na verdade ainda não sabia bem entre o que, ou quem teria que escolher, se seriam escolhas ou apenas uma escolha. Fiquei ali um bom tempo, parada, pensando e me sentindo aflita, já estava desacostumada com escolhas, com essas curvas que a vida oferece.
 Depois de tanto tempo parada ali, já me sentia exausta e vazia por dentro, vazia de planos, sonhos, expectativas, vazia de pessoas, de amigos, de um amor, vazia de pensamentos e sentimentos. Mas já faz algum tempo. E eu ainda não tenho pressa. Se for pra trocar vazio, por vazio é melhor continuar com o vazio “de mim”.
As duas curvas... Eu ainda estou aqui diante delas! Sem saber ao certo que curva pegar, eu ainda estou descobrindo quais são essas duas estradas que se birfucaram no meio da minha vida. Sei que uma hora chegará o momento de escolher, mas escolher sem duvidas. Essas curvas, ou melhor, a escolha por uma delas será o desafio... Desafio aceito!
                                                                                           (Nina)

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

Domingo, 29.07.12

 

Ando querendo me surpreender. Não estou mais querendo fazer isso me preocupando com o que os outros vão pensar sobre mim, estou querendo fazer para eu impressionar a mim mesma. Não consigo ser feliz, não sei se é porque quando a felicidade está bem perto alguém me dá motivos para afastá-la , ou se são as minhas próprias decisões que a afastam. Só sei que a quero perto de mim, afinal, quem é que não quer ser feliz e não ter que se preocupar mais com nada, ir em busca só de coisas boas e daquilo que lhe faz bem ? Quero mudar. Mudar será preciso se eu for ter que seguir em frente, desse jeito eu não me sinto a vontade. Quero uma mudança completa, de dentro pra fora, mudar tudo, dos meus sentimentos ao meu cabelo. Quero pessoas novas, amigos novos, lugares novos, quero sentimentos novos. E se for para me decepcionar, por favor, não entre nessa minha nova fase, não venha fazer parte dessa minha mudança, venha só se for para ser feliz. 

(Na minha memória)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Nina às 12:10



calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Posts mais comentados




subscrever feeds